NOTÍCIAS DA ASSEMBLEIA

Policiais que atuam na Patrulha Maria da Penha são homenageadas na AL.

Notícias | Publicado em: 05/09/2018

A Assembleia Legislativa promoveu solenidade nesta sexta-feira (31) em alusão aos 12 anos da Lei Maria da Penha, sancionada em 7 de agosto de 2006 com o objetivo de proteger as mulheres da violência doméstica e familiar. Na oportunidade, foram homenageados agentes da segurança pública do Rio Grande do Norte que atuam em favor da Patrulha Maria da Penha, projeto de iniciativa parlamentar que busca, dentre outras ações, monitorar casos em que for deferida pela Justiça medida protetiva da mulher.
 
Em nome dos agraciados, a Major Soraia agradeceu a homenagem da Casa Legislativa e destacou a evolução da Lei Maria da Penha. “Durante esses 12 anos de criação da lei, muitos avanços foram conquistados, mas também muitos desafios são enfrentados diariamente para fazer cumprir o que determina a legislação”, disse ela.
 
Ainda em pronunciamento, a major destacou o papel da ação Patrulha Maria da Penha no RN. “A Polícia Militar vem tentando operar a ronda da melhor maneira possível e, hoje, ela é uma realidade. A patrulha oferece para as vítimas o empoderamento para que ela não se sinta só no enfrentamento à violência doméstica e se liberte de seu agressor. Somos a patrulha, somos as patrulheiras da vida!”, concluiu a comandante da ação no Estado.
 
Além da Major Soraia, foram homenageadas ainda a Cabo Jaciara, Cabo Érica, Cabo Rossana, Sargento Jaqueline, Sargento Meyre, Subtenente Nicelma, Subtenente Célia, a secretária de Segurança, Sheila Freitas e a coordenadora da Codimm, Erlândia Passos, como também o Coronel Osmar Oliveira, comandante geral da Polícia Militar do RN.
 
A solenidade na Assembleia Legislativa é mais uma ação da Frente Parlamentar da Mulher em alusão ao Agosto Lilás, mês que marca a luta em defesa das mulheres. No último dia 7, a Casa promoveu audiência pública que debateu os avanços e desafios da Lei Maria da Penha. No dia 20 discutiu em audiência os direitos da mulher no Estado, data em que sediou também uma Feirinha de Empreendedorismo Materno, com exposição no salão nobre da Assembleia.
 
Atualmente a Casa trabalha para assegurar a execução da lei que reserva 5% das vagas de trabalho nas empresas terceirizadas prestadoras de serviço ao Executivo Estadual a mulheres vítimas de violência doméstica.

VOLTAR